• Gustavo Souza

Entenda como as doenças se manifestam na sua vida

Já parou para pensar por que você fica doente? Ou mais ainda, por que temos doenças similares ou até as mesmas doenças que nossos familiares? Nesse texto vou falar como se estabelecem as doenças tanto físicas quanto psicológicas sob a perspectiva da constelação familiar e o que você pode fazer para se desconectar delas.

A doença é um grande desequilíbrio dentro de um sistema familiar. Geralmente, se estabelece naquele quem tem um desejo de salvar um ente amado, ou até mesmo a família toda. E com isso, essa pessoa se coloca em sacrifício para equilibrar o sistema. Mas como isso acontece?


Bom, pequenos sempre se dão em sacrifício para que seus amados pais não vão embora. É a famosa frase de Bert Hellinger: Eu sigo vocês Papai e Mamãe. E de fato os pequenos seguem. Seguem na doença, na escassez, no suicídio, nos abusos sexuais, nas agressões. Porém tudo é completamente inconsciente e para piorar, em todos os casos esses pequenos acabam não salvando ninguém, muito menos a eles próprios.



É fundamental reconhecermos nosso lugar de pequenos e nos colocarmos nos devidos papéis. É preciso liberar com honra e respeito a doença dos familiares, se retirar do papel de salvador e pedir a benção deles com amor, para o tempo que ainda lhe resta na saúde.


Se você tem alguma doença, eu te convido a fazer um simples exercício. Pense na sua doença física ou psicológica. Analise se essa doença tem algum histórico familiar, de onde ela vem, quem já a teve e em que contexto ela apareceu. Bom, feche seu olhos agora, se conecte com esse momento, com esse ente familiar que teve a doença pela primeira vez, e peça a esse ente querido que te libere dessa doença, que você não salvará essa família, porém você o ama muito e honrará ele no tempo que lhe resta, vivendo na saúde plena, em equilíbrio. Faça uma grande reverência a ele e tenha gratidão.

É um exercício simples que já ajuda no processo de desconexão da doença. Porém essa prática só é possível se feita com amor, perdão e compaixão. Aí você diz, mas Gustavo, e se essa pessoa só me fez mal? Bom, essa pessoa não está só doente, mas em desequilíbrio e você não tem como modificar isso. Mas você tem sim como modificar a sua posição em relação a esse conflito. Perdoar é apenas aceitar essa pessoa como ela é e liberar a doença do grande para o grande, com honra, respeito e amor. E isso não quer dizer que você tenha que ter uma relação próxima com essa pessoa e sim apenas estar em equilíbrio com ela, deixando com ela o que pertence a ela.


Doenças são recursos que os sistemas familiares encontram para se equilibrarem. Porém todas elas são consequências físicas de conflitos emocionais, traumas, crenças limitantes, tanto seus, quanto da sua família de origem. Se dê a oportunidade de se olhar, de ampliar sua consciência, liberando-se assim de padrões familiares inconscientes e que só atrapalham a sua vida.

Eu fico por aqui, espero que tenha ajudado.

Um grande abraço.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo